Lendo (e escrevendo sobre) Levrero

  • Antonio Marcos Pereira Universidade Federal da Bahia. Instituto de Letras
Palavras-chave: Mario Levrero, Roland Barthes, Crítica, Crítica patética

Resumo

Meu propósito neste ensaio é – partindo de uma reflexão produzida anteriormente a respeito de conexões entre algumas propostas de Roland Barthes e a produção final de Mario Levrero – considerar um aspecto da recepção justamente desse entrecho de sua obra (composto por Diario de un canalla, El discurso vacío e La novela luminosa). Assim, continuando na exploração do paralelismo entre propostas de Barthes e potencialidades interpretativas da produção de Levrero, invisto com um pouco mais de vigor na expansão do que poderia ser uma “crítica patética”, e comento o que percebo como estratégias de evitação dessa forma da crítica em ensaios de Adriana Astutti e Sandra Contreras. Por essa via, busco angariar argumentos que destaquem a pertinência de uma inclinação crítica que permita uma aproximação de elementos autobiográficos no processo de, como diz Barthes, “escrever a leitura” (Écrire la lecture).

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-06-19
Como Citar
Pereira, A. M. (2019). Lendo (e escrevendo sobre) Levrero. Caracol, (17), 173-188. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9651.v0i17p173-188