A lei da escrita em A virgem dos sicários, de Fernando Vallejo

  • Francisco Renato de Souza Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Fernando Vallejo, Maurice Blanchot, Ambiguidade, Literatura, Democracia

Resumo

Este artigo analisa, no romance A virgem dos sicários, de Fernando Vallejo, o movimento errante do seu narrador com o sicário Alexis enquanto movimento de expressão democrática exercida pela escrita literária. A democracia que se apresenta na narrativa em questão se distancia de uma reflexão sobre a situação social e política da Colômbia real, pois a democracia exercida pelo narrador de Vallejo, uma vez transposta para a escrita da obra literária que se desenvolve en abyme, explora outros recursos que somente o espaço ficcional pode oferecer, criando, consequentemente, uma democracia própria, singular, uma democracia ficcional. O artigo tem como base metodológica central os textos ensaísticos do escritor Maurice Blanchot, que compreende o espaço ficcional como um espaço de leis e regras próprias, e não apenas como um reflexo do mundo real.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Renato de Souza, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutor em Ciência da Literatura pela UFRJ (2015) e Mestre em Literatura Brasileira pela UFC (2010). Possui licenciatura em Letras-Português pela Universidade de Fortaleza (2005). Atualmente é Pós-doutorando do Programa de Pós-Graduação em Letras (Ciência da Literatura) da UFRJ.

Referências

Blanchot, Maurice. A parte do fogo. Tradução de Ana Maria Scherer. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.
Blanchot, Maurice. O espaço literário. Tradução de Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Rocco, 2011.
Blanchot, Maurice. O livro por vir. Tradução de Leyla Perrone-Moisés. Rio de Janeiro: Martins Fontes, 2005.
Derrida, Jacques. Essa estranha instituição chamada literatura: uma entrevista com Jacques Derrida. Tradução de Marileide Dias Esqueda. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014.
Perrone-Moisés, Leyla. “Sartre, Barthes e Blanchot: a literatura em declínio?”. In: Queiroz, André. (org.). Barthes/Blanchot: um encontro possível? Rio de Janeiro: 7Letras, 2007, p.15-28.
Sartre, Jean-Paul. Que é a literatura? Tradução de Carlos Felipe Moisés. São Paulo: Editora Ática, 2006.
Vallejo, Fernando. A virgem dos sicários. Tradução de Rosa Freire d’Aguiar. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.
Publicado
2019-06-19
Como Citar
Souza, F. (2019). A lei da escrita em A virgem dos sicários, de Fernando Vallejo. Caracol, (17), 419-445. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9651.v0i17p419-445
Seção
Dossiê (Interferências)