[1]
M. Rodríguez da Torre e X. Baamonde Silva, “A repressão franquista na língua galega. A desfeita de uma realidade linguística, cultural e naciona”l, Caracol (São Paulo), nº 11, p. 10-37, jul. 2016.