Autoritarismo e distensão: o olhar de Raymundo Faoro sobre o processamento da vida política brasileira no final da década de 1970

  • Maria José de Rezende Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Distensão política, Regime militar, Autoritarismo, Transição

Resumo

A finalidade deste estudo é apresentar o olhar de Raymundo Faoro sobre as múltiplas complexidades políticas que estiveram presentes no processo de descompressão do poder autoritário vigente no Brasil na década de 1970. Com base em entrevistas e artigos publicados por ele na grande imprensa foi possível demonstrar não somente as suas idéias e reflexões sobre a distensão, mas também as suas propostas de ação que visavam encontrar algumas formas de intervir diretamente na vida política do país por meio de um órgão representativo da sociedade: a Ordem dos Advogados do Brasil. Demonstrou-se que foram muitas as questões teóricas e políticas suscitadas por suas indagações. Este artigo procura, então, trazer à tona o pensamento de Faoro sobre a transição, bem como suas ações políticas, os quais, em conjunto, possibilitam compreender as diversas implicações de um processo de mudança política que vai eternizando uma lógica autoritária e excludente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria José de Rezende, Universidade Estadual de Londrina
Professora de Sociologia da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Doutora em Sociologia pela Universidade de São Paulo
Publicado
2009-06-01
Como Citar
Rezende, M. (2009). Autoritarismo e distensão: o olhar de Raymundo Faoro sobre o processamento da vida política brasileira no final da década de 1970. Cadernos CERU, 20(1), 129-154. https://doi.org/10.1590/S1413-45192009000100008
Seção
Dossiê Amazônia