Escolarização e recursos culturais na composição de carreiras militantes

  • Ernesto Seidl Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Grupo de Pesquisa em Ciências Sociais da América Latina
Palavras-chave: Engajamento, Militância, Associativismo, Participação política

Resumo

Este trabalho insere-se em vertentes de estudos sobre engajamento e militância que procuram conjugar, de um lado, a captura das lógicas individuais acionadas, os esquemas de percepção e os sistemas de retribuição implicados nessa modalidade de participação política, com, de outro lado, a objetivação das diferentes formas de composição de carreiras militantes dadas pela combinação de recursos sociais e culturais, a qual varia de acordo com cada espaço de atuação. O universo empírico tomado por referência compreende militantes dirigentes e ex-dirigentes de cinco instituições, cujos espaços de atuação são bastante variados: militância religiosa (católica), sindical (professores universitários), ambientalista, filantrópica e de direitos humanos (ligados a opção sexual).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ernesto Seidl, Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Grupo de Pesquisa em Ciências Sociais da América Latina
Mestre e Doutor em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com estágio doutoral na Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales/Paris VI. Atualmente, é professor Adjunto da Universidade Federal de Sergipe, membro do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFS e pesquisador do Grupo de Pesquisa em Ciências Sociais da América Latina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Também é co-editor da Revista TOMO. Tem experiência e publicações na área de estudos da política, com ênfase em Participação Política, Recrutamento, Seleção e Reconversão de Grupos Dirigentes e Elites, atuando principalmente nos seguintes temas: grupos dirigentes, elites militares e eclesiásticas, reprodução social, engajamento e militância
Publicado
2009-06-01
Como Citar
Seidl, E. (2009). Escolarização e recursos culturais na composição de carreiras militantes. Cadernos CERU, 20(1), 155-169. https://doi.org/10.1590/S1413-45192009000100009
Seção
Dossiê Amazônia