Exclusão social e consciência política: luta e militância de transgêneros no ENTLAIDS

  • Alessandro Soares Silva Universidade de São Paulo; Escola de Artes, Ciências e Humanidades
  • Renato Barboza SES; Instituto de Saúde
Palavras-chave: Psicologia política, Movimentos sociais LGBT, Transgêneros, Militância política, Consciência política

Resumo

Esse artigo trata da questão da exclusão social de Transgêneros. Superar a dialética da exclusão é um dos grandes desafios da sociedade rumo à justiça social e queremos refletir acerca do papel da militância política no processo de construção subjetiva da condição de sujeitos políticos. Para tanto, procuraremos entender como o ENTLAIDS - Encontro Nacional de Travestis e Transexuais que Atuam na Luta e Prevenção à AIDS - pode constituir-se enquanto um espaço privilegiado de militância e formação de uma consciência política afeita à participação de ações coletivas que visem o enfrentamento da dialética perversa da exclusão/inclusão social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandro Soares Silva, Universidade de São Paulo; Escola de Artes, Ciências e Humanidades
Filósofo pela PUC MINAS, Mestre e Doutor em Psicologia Social e em Psicologia Social pela PUCSP. Atualmente é professor-doutor na Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo.
Renato Barboza, SES; Instituto de Saúde

Sociólogo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Mestre em Ciências – Área de Concentração –
Saúde Coletiva pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo – CCD (2006). Atualmente é pesquisador
científico do Instituto de Saúde da SES/SP.

Publicado
2009-06-01
Como Citar
Silva, A., & Barboza, R. (2009). Exclusão social e consciência política: luta e militância de transgêneros no ENTLAIDS. Cadernos CERU, 20(1), 257-276. https://doi.org/10.1590/S1413-45192009000100015
Seção
Dossiê Amazônia