MORTE SOCIAL DE UM GRUPO PROFISSIONAL DE ELITE: OS ENGENHEIROS DA EMBRAER NO PROCESSO DE REESTRUTURAÇÃO DA EMPRESA

  • Vera Lúcia de Toledo Araújo Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Embraer, Modernização, Desmantelamento Social

Resumo

O texto discute o impacto do processo de reestruturação da Embraer no período de 1989 a 1994 sobre o grupo de engenheiros fundadores da empresa, grupo este caracterizado pelo alto grau de capital intelectual e que se vê diante do processo da modernização destituído de sua identidade social. Obrigado a conduzir o longo processo de privatização vivencia no período uma situação de morte anunciada diante de uma nova realidade que vai se forjando a partir de um discurso contraditório.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vera Lúcia de Toledo Araújo, Universidade de São Paulo
Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo
Como Citar
Araújo, V. (1). MORTE SOCIAL DE UM GRUPO PROFISSIONAL DE ELITE: OS ENGENHEIROS DA EMBRAER NO PROCESSO DE REESTRUTURAÇÃO DA EMPRESA. Cadernos CERU, 24(2), 215-224. Recuperado de http://www.periodicos.usp.br/ceru/article/view/87215
Seção
Dossiê Amazônia