Confessione e Redenzione: L’esemplarità Parodica di Ser Ciappelletto e Lazarillo de Tormes

  • Doris Nátia Cavallari
Palavras-chave: Lazarillo de Tormes, Decameron, Giovanni Boccaccio, confissão, paródia

Resumo

Este trabalho propõe uma comparação dos aspectos comuns da confissão paródica no Lazarillo de Tormes (de autor anônimo) e da novela de Ser Ciappelletto, a primeira do Decameron de Giovanni Boccaccio. A análise parte do processo de carnavalização da sociedade que se dá pelo discurso dos dois protagonistas. A confissão paródica determina a ruptura do pathos social pela reinvenção da própria história que inverte a posição do anti-herói e os faz figurar como homens de bem, aparentemente adaptados à estrutura moral, religiosa e política do mundo representado

Biografia do Autor

Doris Nátia Cavallari
Atualmente é docente de Literatura Italiana da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo - USP, é graduada (nas áreas de português-italiano, em 1981) e mestre em Letras pela mesma Faculdade (FFLCH – USP). Suas pesquisas de mestrado (1992), e doutorado (2000 – FCL – UNESP – Assis) e pós–doutorado 2010-11 (Università degli Studi “G. D’Annunzio” Chieti-Pescara) versam sobre a obra de Ignazio Silone. Além de publicar e pesquisar temas relacionados à literatura contemporânea, a professora trabalha com as origens da literatura italiana, tendo publicado textos sobre G. Boccaccio e L. Pulc
Publicado
2013-06-07
Como Citar
Cavallari, D. (2013). Confessione e Redenzione: L’esemplarità Parodica di Ser Ciappelletto e Lazarillo de Tormes. Revista De Italianística, (25), 3-12. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i25p3-12
Seção
Não definida