Francesco Mastriani: Due Capitoli di Storia e di Letteratura di Napoli e d’Italia

  • Francesco Guardiani
Palavras-chave: Francesco Mastriani, romance histórico, Revolução Napolitana

Resumo

Apresentam-se aqui dois romances históricos de Francesco Mastriani (1819-1891), que mostram claramente o ponto de vista de muitos intelectuais após a unificação da Itália. Em particular: o primeiro romance, La figlia del croato (1867), descreve a resposta entusiástica pela anexação do Vêneto e de Veneza ao Novo Reino de Itália em consequência da terceira guerra de indipendência (1866); o segundo, Luigia Sanfelice / Due feste al mercato (1870 e 1876), esclarece, principalmente, a sensação de decepção e de desagrado provocado pelo ‘romance napolitano’ de Alexandre Dumas pai e corrige a perspectiva histórica de Dumas sobre os acontecimentos da Revolução Napolitana de 1799

Biografia do Autor

Francesco Guardiani
É docente de italiano e media studies da University of Toronto. Escreveu uma série de livros e artigos sobre diversos períodos e aspectos da literatura italiana, sobre problemas de teoria da crítica e da comunicação. Foi diretor de “Quaderni di italianistica”; fundou e co-dirigiu a revista “McLuhan Studies: Explorations in Culture and Communication”. Entre suas publicações, recordamos La meravigliosa retorica dell’“Adone”di G.B. Marino (1989). Organizou os seguintes volumes: Lectura Marini (1989), The Sense of Marino: Literature Fine Arts and Music of the Italian Baroque (1994), Going for Baroque: Cultural Transformations 1550-1650
Publicado
2013-06-07
Como Citar
Guardiani, F. (2013). Francesco Mastriani: Due Capitoli di Storia e di Letteratura di Napoli e d’Italia. Revista De Italianística, (25), 75-97. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i25p75-97
Seção
Não definida