“Si Lasci Quindi ad Ognuno il Diritto di Raccontare i Fatti suoi a Modo suo”

  • Doris Nátia Cavallari
Palavras-chave: , Decameron, Giovanni Boccaccio, entoação, enunciado, distância

Resumo

No Decameron de Giovanni Boccaccio os personagens-narradores contam novelas com sua própria enoação narrativa e criam uma nova estética para a prosa literária. A liberdade do modo di narrar os fatos tomados da vida e transformados em fiction revela a proposta do autor de marcar a distância entre a vida e a arte que tem como resultado um texto de caráter pluridiscursivo e pluriestilístico renovador

Biografia do Autor

Doris Nátia Cavallari
Atualmente é livre-docente de Literatura Italiana da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. É graduada (nas áreas de português-italiano) e mestre em Letras pela mesma Faculdade. Suas pesquisas de Mestradoe Doutorado, ambos pela Unesp de Assis, assim como o Pós–doutorado, realizado na Università degli Studi “G. D’Annunzio” Chieti-Pescara (2010-11), versam sobre a obra de Ignazio Silone. Além de publicar e pesquisar temas relacionados à literatura contemporânea, a professora trabalha com as origens da literatura italiana, tendo publicado textos sobre Boccaccio e Pulci.
Publicado
2015-06-12
Como Citar
Cavallari, D. (2015). “Si Lasci Quindi ad Ognuno il Diritto di Raccontare i Fatti suoi a Modo suo”. Revista De Italianística, (29), 200-211. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i29p200-211
Seção
Não definida