Il ruolo dei dialetti nelle politiche per l’educazione linguistica degli italiani dall’Unità ad oggi

  • Manuela Lunati Universidade Federal do Paraná
  • Luciana Lanhi Balthazar Universidade Federal do Paraná
  • Paula Garcia de Freitas Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: dialetos, italiano, educação linguística, política linguística, política educacional

Resumo

Este trabalho propõe-se a investigar as políticas para a educação linguística adotadas na Itália, tanto no âmbito nacional quanto no local, desde a Unificação até os dias de hoje, com particular atenção ao papel reservado aos dialetos em sua relação com a língua italiana padrão. Quatro períodos históricos foram distinguidos: 1) unificação e primeiros anos após a unificação; 2) fascismo; 3) do pós-guerra até 2009 e, enfim, 4) de 2009 até hoje. A pesquisa, que examinou leis, projetos de lei, decretos, programas escolares e declarações de agentes políticos e sociais, evidenciou que foram atribuídos diferentes papeis aos dialetos nos diferentes períodos históricos: desde pragas a serem combatidas até instrumentos úteis para a aprendizagem do italiano padrão ou dados culturais a serem valorizados e até mesmo defendidos. Por fim, a análise do atual contexto sociocultural, determinado pelos fenômenos migratórios dos últimos anos, revelou que, no debate sobre políticas para a educação linguística, a questão do ensino dos dialetos perdeu sua centralidade, sendo substituída por uma reflexão sobre os instrumentos adequados para o desenvolvimento de competências em italiano dos alunos estrangeiros nãoitalófonos

Biografia do Autor

Manuela Lunati, Universidade Federal do Paraná
Italiana, graduada em Ciências da Comunicação pela Universidade de Bolonha, ensina italiano no Centro de Línguas e Interculturalidade da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Dedica-se à escrita de livros, como o romance Giochi di Mano, 3º colocado no concurso literário nacional La Giara 2012, além de interessar-se por questões relacionadas ao ensino e à aprendizagem da língua italiana.
Luciana Lanhi Balthazar, Universidade Federal do Paraná
doutoranda em letras pela UFPR, já trabalhou como professora na UNIOESTE, na UFPR, no Centro de Línguas e Interculturalidade (Celin-UFPR) e no Centro de Cultura Italiana (CCI-Pr/ Sc). Interessa-se por questões relacionadas ao ensino e à aprendizagem de línguas, às atitudes linguísticas e à formação de professores de italiano.
Paula Garcia de Freitas, Universidade Federal do Paraná

Possui doutorado em Linguística pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e é professora de italiano do curso de Letras da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Dedica-se a pesquisas cujos temas estão relacionados ao ensino e à aprendizagem do italiano como LE e à formação de professores de italiano.

Publicado
2015-12-27
Como Citar
Lunati, M., Balthazar, L., & Freitas, P. (2015). Il ruolo dei dialetti nelle politiche per l’educazione linguistica degli italiani dall’Unità ad oggi. Revista De Italianística, (30), 124-145. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i30p124-145
Seção
Não definida