A língua italiana e a escola como espaços simbólicos de disputa no início do sec. XX: implicações políticas, sociais e culturais

  • Deise Cristina de Lima Picanço Universidade Federal do Paraná
  • Maria Inês Carvalho Correia Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: língua italiana, discurso e educação, ideologia, história do Brasil

Resumo

Este artigo tem como objetivo refl etir, sob o viés histórico, sobre a presença ausente da(s) língua(s) e cultura(s) italiana(s) no currículo de ensino médio em Curitiba, mais especifi camente no Colégio Estadual do Paraná no início do século XX. Como tratar de cultura e linguagem é tratar do sujeito sociológico e historicamente situado, sempre em movimento, na relação com o outro, destacamos nessa refl exão três pontos que acreditamos estejam relacionados com a questão da língua, a saber: a) a divergência entre os sujeitos imigrantes italianos social e historicamente situados; b) a ideologia do branqueamento do Brasil por parte da elite brasileira; e c) a ausência de tradição da língua italiana falada standard nesse período. Para essa refl exão, tomam-se como base as ideias do Círculo de Bakhtin sobre linguagem indissociada de sujeito híbrido e a noção de diferença cultural que ocorre na enunciação, conforme defi nida por Bhabha (2013)

Biografia do Autor

Deise Cristina de Lima Picanço, Universidade Federal do Paraná
Doutora em Letras pela UFPR, professora do Setor de Educação e do Programa de Pós- graduação em Educação da UFPR. Autora de artigos sobre o ensino de línguas estrangeiras, sobre o discurso sobre as línguas estrangeiras na mídia. Autora do livro “História, memória e ensino de Espanhol: 1992- 1990”, Editora UFPR, 2003.
Maria Inês Carvalho Correia, Universidade Federal do Paraná
Mestre em Educação pela UFPR e professora de Lingua e Cultura Italiana, autora de artigos sobre a interculturalidade no ensino da língua italiana.
Publicado
2017-12-22
Como Citar
Picanço, D. C., & Correia, M. I. (2017). A língua italiana e a escola como espaços simbólicos de disputa no início do sec. XX: implicações políticas, sociais e culturais. Revista De Italianística, (35), 5-14. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i35p5-14
Seção
Artigos