Fontamara di Silone: Il Verbo e la Parola

  • Vincenzo Di Bonaventura Università “Gabriele D’Annunzio”

Resumo

É intenção deste artigo fazer um breve excursus sobre as premissas pseudo-religiosas do escritor Silone e o êxito da sua narração que se revela divergente de tais premissas e, graças à contribuição de alguns textos críticos, mostrar como sempre existiu uma consciência do valor estético e artístico de Fontamara. Além da mensagem política, pedagógica ou religiosa, o que emerge é uma visão do mundo e do testemunho humano na qual a concretude da língua e a densidade das formas representadas são o maior e, talvez, o único recurso.

Biografia do Autor

Vincenzo Di Bonaventura, Università “Gabriele D’Annunzio”
Graduado em Línguas e Literaturas Estrangeiras na Università “Gabriele D’Annunzio” di Chieti-Pescara com tese de Graduação em Língua e Literatura Portuguesas sobre “Fontamara e Vidas Secas: il potere della parola e la parola al potere”. Realiza pesquisas sobre Ignazio Silone e Graciliano Ramos.
Publicado
2009-12-30
Como Citar
Bonaventura, V. (2009). Fontamara di Silone: Il Verbo e la Parola. Revista De Italianística, (18), 163-176. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i18p163-176
Seção
Artigos