Leopardi e o “Laboratório” da Crítica Literária

  • Andréia Guerini Universidade Federal de Santa Catarina

Resumo

Leopardi (1798-1837), poeta e prosador, e também grande ensaísta, foi, ao longo do seu Zibaldone di Pensieri (1817-1832), um grandeteórico, crítico e historiador da literatura. Este artigo procura analisar as contribuições de Leopardi para a crítica literária presentes nas primeiras páginas do Zibaldone di Pensieri, mais especificamente, as escritas entre 1817 e 1820.

Biografia do Autor

Andréia Guerini, Universidade Federal de Santa Catarina
Andrea Guerini é professora de Literatura do Departamento de Língua e Literatura Estrangeirasda UFSC e de Teoria literária, Literatura Comparada, Teoria, Crítica e História daTradução nas Pós-Graduações em Literatura e Estudos da Tradução. Tem artigos e resenhassobre literatura italiana, literatura traduzida, teoria literária, teoria da tradução. Realizou seupós-doutorado em 2010, com bolsa Capes, na Università degli Studi di Padova/Itália, com pesquisasobre Leopardi e a crítica literária.
Publicado
2010-12-30
Como Citar
Guerini, A. (2010). Leopardi e o “Laboratório” da Crítica Literária. Revista De Italianística, (19-20), 31-41. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i19-20p31-41
Seção
Artigos