Il Richiamo delle Lettere: Lingua, Cultura e Identità nelle Corrispondenze Epistolari dei Migranti Italiani in Brasile

  • Federico Croci
Palavras-chave: Imigração italiana, Sociolinguistica, Escrita popular, Cartas de chamada

Resumo

Entre o século XIX e SS, um milhão e meio de italianos emigraram ao Brasil. Trata-se de um fenômeno que obrigou seus protagonistas a vive longas dolorosas e, frequentemente, definitivas separações de familiares e das próprias comunidades. Uma experiência que começou com a travessia oceânica, uma espécie de ritual de passagem no qual se concentra simbolicamente a condição de migrante, caracterizado pelo sentido de desarraigamento. Mais precisamente, os sinais tangíveis deste processo de fragmentação da identidade e das tentativas de recomposição, cansativamente mas obstinadamente realizadas, são as cartas que permitem restabelecer um ponto de continuidade com o passado e com a própria comunidade de origem. Os navios singravam os mares com mercadorias e homens, acompanhados por uma esteira de palavras e de escritos que hoje constituem um testemunho precioso e, por alguns aspectos, insubstituível para tentar reconstruir momentos da história da língua italiana no seu contato com a língua portuguesa. Nesse artigo, analisa-se uma tipologia particular dessas cartas: as cartas de chamada. Interferências linguisticas e aspectos sociolinguisticos da lingua escrita nesses documentos constituem um prisma valioso para analisar intercâmbios devidos ao contato entre as duas culturas.

Biografia do Autor

Federico Croci
Doutor em História Contemporânea pela Università di Genova, membro do Comitè Científico do Centro Internacional de Estudos sobre a Emigração Italiana e pesquisador do Arquivo da Escola Escrita Popular.
Publicado
2008-12-30
Como Citar
Croci, F. (2008). Il Richiamo delle Lettere: Lingua, Cultura e Identità nelle Corrispondenze Epistolari dei Migranti Italiani in Brasile. Revista De Italianística, (17), 69-88. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i17p69-88
Seção
Língua e Imigração