L´enfasi, I´ineffabile e il fatuo: oralità fittizia in D`Annunzio

  • Sergio Facchetti Universidade Federal da Bahia
Palavras-chave: Gabriele D´Annunzio, Poesia, Oralidade fictícia

Resumo

D´Annunzio enobrece constantemente seus textos poéticos com perifrases e analogias com um passado mítico e por meo da imitação dos gêneros arcaicos, como o hino grego e a lauda medieval. O texto poético é, assim, transformado em oração e adota o estilo anunciativo desta. Por meio dos mecanismos linguísticos da apóstrofe e da alocução, o poeta personagem é representado como falante a entidades personificadas ou a pessoas presentes na cena da enunciação, imitando a oralidade primitiva da oração. A oralidade fictícia da maior parte da poesia dannunziana atribui à poesia seu característico com teatra recitativo. Estas hipóteses são verificadas na análise detalhada do celebérrimo poema "Sera Fiesolana"
Publicado
2003-07-30
Como Citar
Facchetti, S. (2003). L´enfasi, I´ineffabile e il fatuo: oralità fittizia in D`Annunzio. Revista De Italianística, (6-7), 9-21. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i6-7p9-21
Seção
Literatura e crítica