Machado de Assis e Giacomo Leopardi: la natura e l´uomo

  • Francesca Barraco Torrico Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Machado de Assis, Giacomo Leopardi, Delírio, Diálogo, Natureza, Homem, Autoconservação

Resumo

Machado de Assis dizia que no homem convivem duas Naturezas: a da autoconservação e a social. Um trecho de seu romance Memórias póstumas de Brás Cubas, "O delírio" lembra o "Dialogo della Natura e di un Islandese" de Giacomo Leopardi, poeta italiano que ele conhecia e amava. A semelhança entre os dois trechos foi observada, pela primeira vez por Otto Maria Carpeaux. Seja em Machado seja em Leopardi, a Natureza é representada como mulher e mãe, mas não uma mãe amorosa, mas uma mãe cruel, inimiga e destruidora de seus pr´prios filhos e indiferente à dor deles. Para ambos os autores, na Natureza não há progresso, apenas conservação da espécie. O texto de Machado resulta, por fim, mais leve do que o texto do poeta italiano: o sonho dá a seu Delírio uma mobilidade semântica que o Dia´logo de Leopardi não tem.
Publicado
2003-07-30
Como Citar
Torrico, F. (2003). Machado de Assis e Giacomo Leopardi: la natura e l´uomo. Revista De Italianística, (6-7), 113-123. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i6-7p113-123
Seção
Literatura e crítica