Il Cristianesimo Felice del Muratori nella Galassia Guntenberg di McLuhan

  • Francesco Guardiani
Palavras-chave: Ludovico Antonio Muratori, Marshall McLuhan, Utopia gesuítica, Modernidade

Resumo

Assunto do ensaio é uma interpretação do tratado de Muratori segundo a teoria das transformações culturais de Marshall McLuhan, autor de The Gutenberg  Galaxy: The Making of Typographic Man. A utopia gesuítica do Paraguay, que iniciou em 1609, foi justamente fista por Muratori, um sécolo e meio mais tarde, como uma expressão de autêntica modernidade, entendida em sentido "tipográfico". A atividade dos gesuítas, com efeito, não é apreciada somente pela conversão ao cristianismo das populações indiígenas, mas também pela sua alfabetização e emancipação cultura.

Biografia do Autor

Francesco Guardiani
Leciona italiano e media studies na University of Toronto. Publicou livros e artigos sobre vários aspectos e períodos da literatura italiana e sobre problemas de teoria da crítica e da comunicação.
Publicado
2008-04-30
Como Citar
Guardiani, F. (2008). Il Cristianesimo Felice del Muratori nella Galassia Guntenberg di McLuhan. Revista De Italianística, (15), 83-99. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i15p83-99
Seção
Clássicos e modernos