A escrita na universidade: dificuldades na redação do vestibular e perspectivas para alunos do curso de Direito

Autores

  • Sueli Cristina Marquesi Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
  • Ana Lúcia Tinoco Cabral Universidade Cruzeiro do Sul

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v31i1p51-71

Palavras-chave:

escrita, ensino na universidade, plano de texto, contexto, revisão.

Resumo

Neste artigo, refletimos sobre dificuldades de escrita de alunos ingressantes  de uma universidade brasileira. A partir dos dados levantados em resultados de vestibular para curso de Direito e da análise de uma redação, propomos reflexões que orientam o trabalho de escrita na universidade, com vistas à superação das referidas dificuldades. Os procedimentos analíticos que adotamos conjugam  noções de plano de texto (ADAM, 2011) e de contexto (VAN DIJK, 2012; 2016), bem como estudos sobre revisão de escrita (PINTO, 2015; HEURLEY, 2006). Para a discussão, recorremos a uma redação retirada de corpus constituído por redações de um processo seletivo de 2017 para o curso de Direito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sueli Cristina Marquesi, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Professora doutora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Ana Lúcia Tinoco Cabral, Universidade Cruzeiro do Sul

Professora doutora da Universidade Cruzeiro do Sul

Downloads

Publicado

2018-03-27

Como Citar

Marquesi, S. C., & Cabral, A. L. T. (2018). A escrita na universidade: dificuldades na redação do vestibular e perspectivas para alunos do curso de Direito. Linha D’Água, 31(1), 51-71. https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v31i1p51-71

Edição

Seção

Artigos originais