Texto o céu, tecido o véu

  • Ieda Lebensztayn Universidade de São Paulo.
Palavras-chave: hermenêutica, Schleiermacher, compreensão, alteridade

Resumo

A partir da concepção de hermenêutica de Schleiermacher e de sua retomada posterior por Paul Ricoeur, o ensaio desvela que a hermenêutica decorre da necessidade de compreender o outro, constituindo um movimento de flexibilização dos sujeitos ante a sempre existente alteridade, o qual os transforma. Por fim, são "Os astrônomos" de Infância, de Graciliano Ramos, a revelar como a obra literária condensa reflexões hermenêuticas, potencializando essa (trans)formação do homem.

Biografia do Autor

Ieda Lebensztayn, Universidade de São Paulo.
Mestranda em Teoria Literária e Literatura Comparada.
Publicado
2001-12-18
Como Citar
Lebensztayn, I. (2001). Texto o céu, tecido o véu. Magma, 1(7), 57-67. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1769.mag.2001.86878
Edição
Seção
Ensaios