Política e visibilidade: o elogio das mulheres em contextos funerários atenienses (sécs. V-IV a.C.)

  • Marta Mega de Andrade Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Palavras-chave: visibilidade, contextos funerários, mulheres, política.

Resumo

Sob a forma do ensaio, vamos explorar aqui uma abordagem da política que a considere como um processo mais amplo e socialmente difuso, ligado à formação e à possibilidade mesma das comunidades / associações, para além do caráter mais ou menos institucionalizado de espaços sociais delimitados para ações de governo. A ligação com a “esfera pública” ou o “comum” deve emergir de uma discussão em torno da valorização da exposição e da visibilidade como práticas que definem os agentes e o espaço da política, a cada vez, na partilha e negociação em torno das formas de comunidade e no jogo das relações de poder. O foco são os elogios funerários dirigidos a mulheres nos túmulos da Ática, marcadamente aumentados ao longo do período clássico, por se tratar de uma forma de conferir glória e renome públicos a figuras femininas. Às mulheres em geral, vincula-se um discurso normativo que tensiona os polos entre aparecimento e desaparecimento, fala e silêncio, de uma maneira que não pode ser compreendida apenas como a incidência da dominação masculina sobre “as mulheres”, em geral, mas antes de tudo como forma de colocar como problema a produção (social) do espaço político e a ação de “tornar comum”, koinós. Consideramos que essa ligação entre “a” questão do feminino e a do espaço político deriva do papel desdobrado pelo gênero e pela exclusão inclusiva das mulheres numa dimensão sociológica constituinte em relação à forma políade da comunidade em Atenas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Mega de Andrade, Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Professora associada do Instituto de História da UFRJ e coordenadora do Laboratório de História Antiga.
Publicado
2014-12-12
Como Citar
Andrade, M. (2014). Política e visibilidade: o elogio das mulheres em contextos funerários atenienses (sécs. V-IV a.C.). Mare Nostrum, 5(5), 1-17. https://doi.org/10.11606/issn.2177-4218.v5i5p1-17
Seção
Artigos