Qualidade do sono e sonolência excessiva entre estudantes de medicina

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v99i4p350-356

Palavras-chave:

Transtornos do sono-vigília, Estudantes de medicina, Sonolência, Distúrbios do sono por sonolência excessiva

Resumo

Introdução: A demanda acadêmica a que são submetidos os alunos do curso de graduação em Medicina tende a alterar sua qualidade do sono, em virtude principalmente da carga horária elevada do curso. A partir do entendimento da importância do sono e de seu impacto na qualidade de vida do estudante é que ressalta-se a notabilidade dessa mensuração. Objetivo: Avaliar a percepção que o estudante de medicina tem acerca da qualidade do próprio sono, bem como o grau de sonolência diurna excessiva, comparando as diferentes fases do curso. Métodos: Trata-se de um estudo transversal e analítico envolvendo 234 acadêmicos do 1º ao 6° ano do curso de graduação em Medicina de uma faculdade do alto sertão paraibano. Utilizou-se para mensuração o Índice de Qualidade do sono de Pittsburgh e a Escala de Sonolência de Epworth, ambos questionários validados para uso no Brasil. Resultados: A média global de horas de sono por noite foi de 6,92 horas. Dos 234 entrevistados, 64,5% (n = 149) apresentaram qualidade ruim de sono ou distúrbio deste e pelo menos 21% relataram fazer uso de medicação para dormir. Viu-se ainda que a maior parte da amostra apontou que dorme 7 horas ou menos por noite (58,6%). A análise dos dados obtidos pela Escala de Sonolência de Epworth demonstrou que 55,55% (n = 130) dos estudantes tinham sonolência diurna excessiva que deve ser investigada. Conclusão: Foi observado que a maioria dos graduandos em Medicina apresentou privação de sono associada consequentemente à sonolência excessiva e à qualidade ruim de sono, indicando necessidade de ações preventivas neste sentido. Os resultados apontam, nesse caso, para a pertinência do investimento em esforços para a correção dessa tendência. Fazem-se necessárias medidas de promoção de saúde entre a população de estudantes do ensino superior.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Rufino Pereira Silva, Faculdade Santa Maria – FSM

Estudante do Curso de Graduação em Medicina da Faculdade Santa Maria – FSM - Cajazeiras, PB.

Thaise de Abreu Brasileiro Sarmento, Faculdade Santa Maria – FSM

Professora do Departamento de Pediatria do Curso de Graduação em Medicina da Faculdade Santa Maria – FSM - Cajazeiras, PB.

Ankilma do Nascimento Andrade Feitosa, Faculdade Santa Maria – FSM

Doutora em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina do ABC. Professora adjunta do Curso de Graduação em Medicina da Faculdade Santa Maria – FSM

Luciana Modesto de Brito, Faculdade Santa Maria – FSM

Professora do Departamento de Clínica Médica do Curso de Graduação em Medicina da Faculdade Santa Maria – FSM

Referências

Lewis SR, Pritchard MW, Schofield‐Robinson OJ, Alderson P, Smith AF. Melatonin for the promotion of sleep in adults in the intensive care unit. Cochrane Database of Systematic Rev. 2018;5:CD012455. doi: https://dx.doi.org/10.1002/14651858.CD012455.pub2.

Leao AM, Gomes IP, Ferreira MJM, Cavalcanti LPG. Prevalência e fatores associados à depressão e ansiedade entre estudantes universitários da área da saúde de um grande centro urbano do Nordeste do Brasil. Rev Bras Educ Med. 2018;42(4):55-65. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v42n4rb20180092.

Santa ND, Cantilino A. Suicídio entre médicos e estudantes de medicina: revisão de literatura. Rev Bras Educ Med. 2016;40(4):772-80. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v40n4e00262015.

Morgan HL, Petry AF, Licks PAK, Ballester AO, Teixeira KN, Dumith SC. Consumo de estimulantes cerebrais por estudantes de medicina de uma universidade do extremo Sul do Brasil: prevalência, motivação e efeitos percebidos. Rev Bras Educ Med. 2017;41(1):102-9. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v41n1rb20160035 .

Corrêa CC, Oliveira FK, Pizzamiglio DS, Ortolan EVP, Weber SAT. Qualidade de sono em estudantes de medicina: comparação das diferentes fases do curso. J Bras Pneumol. 2017;43(4):285-9. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1806-37562016000000178.

Cardoso HC, Bueno FC, Mata JC, Alves AP, Jochims I, Vaz Filho IH, et al. Assessing quality of sleep in medical students. Rev Bras Educ Med. 2009;33(3):349-55. https://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022009000300005.

Alsaggaf MA, Wali SO, Merdad RA, Merdad LA. Sleep quantity, quality, and insomnia symptoms of medical students during clinical years. Saudi Med J. 2016;37(2):173-82. doi: http://dx.doi.org/10.15537/smj.2016.2.14288.

Ribeiro CR, Oliveira SM, Silva YM. The impact of sleep quality in medical. Rev Soc Bras Clin Med. 2014;12(1):8-14. [Cited 2019 July 01]. Available from: http://files.bvs.br/upload/S/1679-1010/2014/v12n1/a4027.pdf.

Besedovsky L, Lange T, Born J. Sleep and immune function. Pflugers Arch. 2012;463(1):121-37. doi: https://dx.doi.org/10.1007/s00424-011-1044-0.

Buysse DJ, Reynolds CF 3rd, Monk TH, Berman SR, Kupfer DJ. The Pittsburgh Sleep Quality Index: a new instrument for psychiatric practice and research. Psychiatry Res. 1989;28(2):193-213. doi: https://doi.org/10.1016/0165-1781(89)90047-4.

Johns MW. A new method for measuring daytime sleepiness: the Epworth sleepiness scale. Sleep. 1991; 14: 540-545. doi: https://doi.org/10.1093/sleep/14.6.540.

Bertolazi AN. Tradução, adaptação cultural e validação de dois instrumentos de avaliação do sono: escala de sonolência de Epworth e índice de qualidade de sono de Pittsburgh [Dissertação]. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2008. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/ bitstream/handle/10183/14041/000653543.pdf?sequence=1.

Poyares D, Tufik S. I Consenso Brasileiro de Insônia: introdução. Hypnos: rev sono. São Paulo: Sociedade Brasileira de Sono; 2003. p.5 [citado 01 jul. 2019]. Disponível em: http://jararaca.ufsm.br/websites/lan/download/Consensos/insonia.pdf.

Moraes CAT, Edelmuth DGL, Novo NF, Hübner CVK. Qualidade de sono em estudantes de medici­na do método de aprendizado baseado em problemas. Medicina (Ribeirão Preto). 2013;46(4):389-97. doi: https://dx.doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v46i4p389-397.

Fontana SA, Raimondi W, Rizzo ML. Quality of sleep and selective attention in university students: descriptive cross-sectional study. Medwave. 2014;14(8):e6015. doi: https://dx.doi.org/10.5867/medwave.2014.08.6015.

Fonseca ALP, Zeni LB, Flügel NT, Sakae TM, Remor KVT. Estudo comparativo sobre qualidade do sono entre universitários de uma instituição de ensino do sul catarinense. Arq Catarin Med. 2015;44(4):21-33. Disponível em: http://www.acm.org.br/acm/seer/index.php/arquivos/article/view/45.

Carvalho TMCS, Silva Junior II, Siqueira PPS, Almeida JO, Soares AF, Lima AMJ. Qualidade do sono e sonolência diurna entre estudantes universitários de diferentes áreas. Rev Neurocienc 2013;21(3):383-7. doi: https://dx.doi.org10.4181/RNC.2013.21.854.5p.

Machado-Duque ME, JEE, Machado-Alba JE. Somnolencia diurna excesiva, calidad del sueño y bajo desempeño académico en estudiantes de medicina. Rev Colomb Psiquiatr. 2015;44(3):137-42. doi: http://dx.doi.org/10.10167j.rcp.2015.04.002.

Frasson MZ, Monteiro LF, Corrêa JM, Wrzesinski A. Avaliação da qualidade do sono e fatores associados em estudantes de medicina. Arq Catarin Med. 2014;43(4):34-7. Disponível em: http://www.acm.org.br/revista/pdf/artigos/1311.pdf.

Tufik S. Medicina e biologia do sono. Barueri (SP): Manole; 2008.

Pérez-Olmos I, Ibáñez-Pinilla M. Night shifts, sleep deprivation, and attention performance in medical students. Int J Med Educ. 2014;5:56-62. doi: http://dx.doi.org/10.5116/ijme.531a.f2c9.

Mirghani HO, Mohammed OS, Almurtadha YM, Ahmed MS. Good sleep quality is associated with better academic performance among Sudanese medical students. BMC Res Notes. 2015;8:706. doi: http://dx.doi.org/10.1186/s13104-015-1712-9.

Ferreira CMG, Kluthcovsky ACGC, Cordeiro TMG. Prevalência de transtornos mentais comuns e fatores associados em estudantes de medicina: um estudo comparativo. Rev Bras Educ Med. 2016;40(2):268-77. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v40n2e02812014.

Publicado

2020-09-16

Como Citar

Silva, R. R. P., Sarmento, T. de A. B., Feitosa, A. do N. A., & Brito, L. M. de. (2020). Qualidade do sono e sonolência excessiva entre estudantes de medicina. Revista De Medicina, 99(4), 350-356. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v99i4p350-356

Edição

Seção

Artigos/Articles