Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.

Diretrizes para Autores

I - SEÇÕES DO MANUSCRITO

        Apresentamos abaixo os requisitos gerais para todos os tipos de manuscritos a serem submetidos à revista Medicina (Ribeirão Preto).

1. Folha de rosto / Página inicial

        Incluir os itens abaixo:                                                       

        1. Título do artigo no idioma da submissão e em língua inglesa – sucintos, chamativos e representativos do conteúdo do manuscrito (não há um limite rígido para o tamanho do título);

        2. Título abreviado/resumido no idioma da submissão (limitado a até 50 caracteres incluindo letras e espaços);

        3. Nome completo dos autores, separados por vírgula, na ordem em que devem aparecer na versão final, com indicação de afiliação por meio de número sobrescrito;

        4. Afiliação (Instituição, cidade, estado, país) dos autores, precedidos de números sobrescritos correspondentes;

        5. Titulação (título máximo de pós-graduação, atividade profissional e/ou acadêmica relevante) e URL completa do registro no ORCID iD;

        6. Indicação sobre as contribuições específicas de cada autor para o trabalho submetido, inserindo as iniciais dos autores envolvidos em cada uma das tarefas listadas;

        7. Informar as fontes de apoio ou financiamento que tenham contribuído para o desenvolvimento do trabalho;

        8. Na seção de agradecimentos incluir os “não autores” Informando abaixo do seu(s) nome(s) uma breve descrição das contribuições específicas à pesquisa.

Observação: Será considerado para indexação o vínculo profissional mais forte para autores com mais de uma afiliação institucional.

2. Resumos

        Os autores precisam garantir que o resumo represente com precisão o conteúdo do texto.

        Artigos originais, revisões sistemáticas e metanálises requerem resumos estruturados (objetivos, métodos, resultados e conclusões); ensaios clínicos incluirão os itens que o grupo CONSORT identifica como essencial. Relatos de caso requerem resumos “não-estruturados”, que descrevem de forma sucinta e objetiva o artigo, sua importância clínica, desfechos e conclusão sumária em um único parágrafo.

        Recomendamos o limite de até 400 palavras no resumo.

3. Palavras-chave / Descritores

        Incluir, após o resumo e abstract, entre 3 e 5 palavras-chave e keywords separadas por ponto e vírgula. Os descritores deverão ser obtidos, obrigatoriamente, no vocabulário DeCS e/ou MeSH.

 4. Texto (padronização)

        O texto de um manuscrito só pode ser aceito como um arquivo do Microsoft Word criado com o MS Word como um documento "doc" "docx" ou "rtf".

        No arquivo da versão a ser submetida use de preferência a fonte Arial, tamanho 12 com espaçamento simples; inclua o título, resumo e palavras-chave (no idioma da submissão e em língua inglesa), texto (estruturado conforme a categoria do manuscrito contendo as tabelas e figuras) e referências.

        Não identifique no corpo do texto informações dos autores e instituição à qual pertencem de forma a assegurar uma revisão cega.

        Observar os quantitativos de palavras recomendadas do texto principal no quadro de resumo.

 5. Tabelas

        As tabelas capturam informações de maneira concisa e as exibem eficientemente e não deverão conter dados previamente informados no texto.

        Sugerimos limitar o número máximo de tabelas conforme o quadro de resumo.

        São inseridas no texto principal, numerando-as sequencialmente, juntamente com seus títulos e enviadas no Word (.doc) ou Excel (.xls), não como uma imagem.

        O título da tabela deve ser claro, explicativo e deve ser colocado acima da mesma, no canto superior esquerdo, logo após a palavra “Tabela” acompanhada de sua numeração (Tabela 1, Tabela 2, etc).

        Os marcadores (*, †, ‡, §, //, ¶, #, **, ††, etc) são indicados no rodapé da tabela.

        Linhas verticais e diagonais não devem ser usadas em tabelas; em vez disso, recuo e espaço vertical ou horizontal devem ser usados ​​para agrupar dados.

6. Figuras (fotografia, gráfico, imagem entre outros)

        As Figuras incluem ilustrações, imagens, esquemas ou qualquer outro elemento gráfico que não seja uma tabela e devem ser numeradas de forma sequencial com chamadas no texto.

        Sugerimos limitar o número máximo de figuras conforme o quadro de resumo.

        O título da figura deve fornecer explicação de maneira concisa de forma que o leitor compreenda do que se trata sem necessidade de se remeter ao texto. As legendas acrescentam informações sobre aspectos das figuras que necessitem detalhamento.

        Observe que não deve haver título na parte superior da figura.

        É de responsabilidade do(s) autor(es) obter permissão do detentor dos direitos autorais para reproduzir figuras (ou tabelas) que foram publicadas anteriormente em outros lugares.

        Se forem usadas fotografias de pessoas, os sujeitos não devem ser identificáveis ou suas fotografias devem estar acompanhadas por consentimento escrito.

        Utilizar figuras em alta resolução (mínimo de 300 dpi), nos formatos JPG, GIF ou TIFF. Caso sejam enviadas figuras com resolução inadequada, os autores serão convidados a substituí-la por outra de melhor qualidade.

 7. Abreviações e nomenclaturas

        Quando se mencionar pela primeira vez um termo a ser abreviado, deve-se descrevê-lo inteiramente e a seguir escrever a abreviação apropriada entre parênteses. Não use abreviações no título e limite seu uso no resumo e no texto.

        Encorajamos o uso de unidades SI: s por segundo; min por minuto; h por hora; L por litro; m por metro; nomes de espécies (por exemplo, Homo sapiens), genes, mutações, genótipos e alelos devem estar em itálico.

        As medidas de comprimento, altura, peso e volume devem ser relatadas em unidades métricas (metro, quilograma ou litro) ou em seus múltiplos decimais.

 8. Referências

        Os autores devem fornecer referências diretas de fontes originais de pesquisas sempre que possível. Listas menores de trabalhos “originais-chave” muitas vezes servem tão bem quanto listas mais exaustivas de referências. Vamos pedir para eles incluírem o DOI?

        As citações ao longo do texto são feitas por números em sobrescrito antes da pontuação, sem espaços:

        De acordo com Moura15, o índice de vacinação...

        ...de forma significativa1. (detalhe importante: observar que o ponto é inserido após a citação).

        ...foi descrita considerando alérgenos inalados22, na ocasião... (a vírgula deverá ser inserida após a citação).

        Se duas ou mais referências forem citadas em sequência, apenas a primeira e a última devem ser digitadas, separadas por um traço (exemplo:7-11).

        As referências ficam organizadas de acordo com a ordem em que são citadas no texto e padronizadas no estilo Vancouver.

        Sugerimos limitar o número máximo de referências conforme o quadro de resumo.

 

Quadro de resumo

Tipo de artigo

N° de autores

Título

(n° max. Caracteres)

Resumo (n° máximo de palavras)

Texto principal (n° máximo de palavras)

Nº de tabelas / figuras

Referências

Artigo original

8

Sem limite

400

7000

8

40

Artigo de revisão

6

Sem limite

400

7000

8

80

Relato de caso

6

Sem limite

400

3000

6

20

Demais categorias

6

Sem limite

400

7000

10

50

Observação: estes valores indicados no quadro servem como referências para a redação dos artigos. Caso haja necessidade, os autores devem justificar em carta aos editores, quaisquer mudanças desses parâmetros.

 

II - CATEGORIA DOS MANUSCRITOS

 

1. Artigo original

        São artigos nos quais são informados os resultados obtidos em pesquisas originais, utilizando abordagens quantitativas ou qualitativas de interesse geral para área da saúde. Deverão conter as seções: "Introdução, Métodos, Resultados, Discussão e Conclusão" que poderão, algumas vezes, necessitar de subtítulos dentro dessas seções para melhor organizar o conteúdo.
        Os artigos originais devem ser enviados juntos a uma carta de apresentação.
        Ensaios clínicos devem seguir a diretriz CONSORT e estudos observacionais devem seguir a diretriz de redação STROBE (colocar os hiperlinks das duas diretrizes), que devem ser preenchidas e enviadas em conjunto com o artigo.

a. Introdução
        Fornecer um contexto e os conceitos essenciais ao projeto, assim como declarar o propósito específico ou o objetivo da investigação, a lacuna do conhecimento que se pretende preencher, ou a hipótese a ser testada pela pesquisa.
        Sugerimos a restrição às citações de referências  diretas, sem incluir dados ou conclusões do estudo que está sendo relatado.
        Sugerimos de 3 a 5 parágrafos na introdução com a explicitação dos objetivos ao final.

b. Métodos
        Parte do manuscrito que permite que as pessoas que acessam os dados sejam capazes de reproduzir os resultados. O princípio orientador da seção de métodos deve ser clareza sobre como e por que o estudo foi investigado daquela maneira em particular. A seção de métodos pode ser subdividida e detalhada para facilitar a compreensão.
        Nesta seção, deve-se incluir uma declaração para informar que a pesquisa foi aprovada ou foi isentada de apreciação pelo comitê de ética responsável.

c. Resultados
        Os resultados deverão ser apresentados em sequência lógica no texto, nas tabelas e figuras. Restringir tabelas e figuras àquelas informações necessárias para explicar o argumento do artigo e como dados de apoio. Usar gráficos como alternativa a tabelas com muitos dados. Não duplicar os dados em gráficos e tabelas. Não repetir informações dos gráficos e tabelas no texto.

d. Discussão
        Salientar os aspectos novos e importantes da pesquisa e as conclusões que deles derivam no contexto da totalidade da melhor evidência disponível. Discutir as hipóteses e objetivos do estudo, comparar os resultados obtidos com a literatura pertinente.
        Relacionar as conclusões com os objetivos principais do trabalho, mas evitar afirmações e conclusões que não sejam adequadamente justificadas pelos dados da investigação.
        Apontar criticamente as limitações dos estuo e sugestões para novos estudos no mesmo tema.

e. Conclusão
        Essa sessão deve responder de forma objetiva às formulações dos objetivos.

 

2. Artigo de revisão

        Trata-se de artigos de revisão crítica da literatura sobre um tema ou problema específico. Somente serão aceitas  as revisões sistemáticas e metanálise. As submissões para esta seção deverão ser feitas seguindo a diretriz PRISMA e o checklist comentado deve ser enviado junto com o texto. Espera-se que os artigos de revisão sejam de autoria de pessoas com reconhecida experiência na área de estudo, a fim de garantir que a revisão crítica da literatura esteja instrumentalizada pela experiência real na questão formulada.

        Qualquer outro tipo de texto de revisão somente será publicado a convite dos editores.

 

3. Relato de caso

        As submissões para esta seção deverão ser feitas seguindo a diretriz CARE.

        Deve-se inicialmente apresentar o caso, descrever os procedimentos diagnósticos e apresentar as imagens relativas a exames complementares histopatológicos ou de imagem.

        Os autores devem enfatizar os aspectos inovadores ou inusitados do caso, que o diferenciam de alguma forma e justificam sua publicação, como nos exemplos a seguir:

        1- Apresentação clínica incomum de uma doença comum que tenha dificultado o seu diagnóstico;

        2- Doença rara na qual o diagnóstico diferencial deve ser apontado;

        3- Doença comum de tratamento ainda não consolidado.

         A CONEP deliberou documento obrigando a presença de TCLE previamente aprovado para relato de caso. Nos casos de óbito, mesmo assim deverá ser aprovado pelo CEP tal pedido é solicitado formalmente dispensa do TCLE.

 

 4. Ensaios

        Estes textos têm formato livre, sendo sempre recomendável a apresentação inicial de conceitos na introdução e a delimitação dos objetivos a fim de guiar o interesse do leitor. A exploração do tema pode ser organizada na forma que parecer mais adequada para o autor, e é recomendável que seja encerrada com conclusões ou considerações finais.

 

5. Temas de ensino em saúde

        Estes textos têm formato livre, sendo sempre recomendável a apresentação inicial de conceitos na Introdução e a delimitação dos Objetivos a fim de guiar o interesse do leitor. A exploração do tema pode ser organizada na forma que parecer mais adequada para o autor, e é recomendável que seja encerrada com conclusões ou considerações finais.

        Quando estes artigos envolverem algum tipo de experimentação, deverão ser organizados segundo a estrutura descrita para os artigos originais.

 

6. Gestão em organizações de saúde

        Estes textos têm formato livre, sendo sempre recomendável a apresentação inicial de conceitos na Introdução e a delimitação dos Objetivos a fim de guiar o interesse do leitor. A exploração do tema pode ser organizada na forma que parecer mais adequada para o autor, e é recomendável que seja encerrada com conclusões ou considerações finais.

Quando estes artigos envolverem algum tipo de experimentação, deverão ser organizados segundo a estrutura descrita para os artigos originais.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.