Uso racional de antimicrobianos

Autores

  • Letícia M. Mota Hospital Estadual de Ribeirão Preto
  • Fernando Crivelenti Vilar Área de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo
  • Larissa B. A. Dias Hospital Estadual de Ribeirão Preto
  • Tiago F. Nunes Área de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo
  • Julio C. Moriguti Divisão de Clínica Médica Geral e Geriatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v43i2p164-172

Palavras-chave:

Agentes Antibacterianos. Antibióticos. Uso de Medicamentos.

Resumo

A administração inadequada de antimicrobianos é capaz de comprometer a resposta clínica do paciente, aumentar custos com internação e contribuir para o surgimento de bactérias multirresistentes. Nesse contexto, o uso racional de antimicrobianos é benéfico para o paciente infectado e também para a instituição de saúde. A indicação desta classe de drogas deve levar em conta o hospedeiro, o agente infeccioso e o antimicrobiano propriamente dito. Assim, sua utilização deve ser baseada no conhecimento dos conceitos de colonização, contaminação e infecção, noções de microbiologia clínica, coleta de culturas, microbiota habitual do corpo humano, e mecanismos, espectro de ação, farmacocinética, farmacodinâmica e efeitos colaterais dos antimicrobianos. A revisão desses tópicos procura fornecer subsídios para escolha do antimicrobiano mais adequado para o tipo de infecção, tempo de tratamento previsto, critérios de falha e resposta clínica à droga prescrita, além de nortear possível troca de terapia ao longo do tratamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Letícia M. Mota, Hospital Estadual de Ribeirão Preto

Ex-Médica Assistente do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Estadual de Ribeirão Preto.

Fernando Crivelenti Vilar, Área de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Médico Assistente do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Estadual de Ribeirão Preto.

Pós-graduando da Área de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Larissa B. A. Dias, Hospital Estadual de Ribeirão Preto

Médica Assistente da Clínica Médica do Hospital Estadual de Ribeirão Preto.

Tiago F. Nunes, Área de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Médico Assistente da Clínica Médica do Hospital Estadual de Ribeirão Preto.

Pós-graduando da Área de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo.

Julio C. Moriguti, Divisão de Clínica Médica Geral e Geriatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Diretor de Atividades Clínicas do Hospital Estadual de Ribeirão Preto e Professor Livre-Docente da Divisão de Clínica Médica Geral e Geriatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2010-06-30

Como Citar

1.
Mota LM, Vilar FC, Dias LBA, Nunes TF, Moriguti JC. Uso racional de antimicrobianos. Medicina (Ribeirao Preto) [Internet]. 30º de junho de 2010 [citado 24º de outubro de 2020];43(2):164-72. Disponível em: http://www.periodicos.usp.br/rmrp/article/view/175

Edição

Seção

Capítulos