Etiologia e tratamento da estomatite aftosa recorrente - revisão de literatura

  • Gilliene B. F. Costa Universidade Federal de Pernambuco
  • Jurema F. L. Castro Universidade Federal de Pernambuco
Palavras-chave: Estomatite Aftosa, Úlceras Orais, Fatores de Risco, Terapêutica.

Resumo

Objetivos: Descrever as características e os principais achados relatados na literatura quanto à provável etiologia e tratamentos das lesões causadas pela Estomatite Aftosa Recorrente (EAR). Métodos:Realizou-se a revisão da literatura nas bases de dados PubMed, SciELO e LILACS, no período de tempo do ano de 2005 a 2012. Utilizaram-se, isoladamente e em combinação, os descritores a seguir: Stomatitis, Aphthous; Oral Ulcer; Risk Factors e Therapeutics. Resultados: A patogênese da estomatite aftosa recorrente ainda continua indefinida, havendo confirmação científica quanto à sua relação com fatores imunológicos e mutações genéticas. Os procedimentos realizados e recursos utilizados para o tratamento das lesões são paliativos, no intuito de aliviar a dor, não existindo uma terapêutica de cura. Conclusão: Por ser a etiologia da EAR ainda incerta, o tratamento atual das lesões é bastante variado,e baseia-se no alívio dos sintomas da doença, variando, desde o uso de produtos naturais, como a própolis, passando por anti-inflamatórios, até à aplicação do laser de baixa potência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gilliene B. F. Costa, Universidade Federal de Pernambuco

Aluna do Curso de Mestrado em Odontologia, Universidade
Federal de Pernambuco

Jurema F. L. Castro, Universidade Federal de Pernambuco
Doutora em Estomatologia, Professora Associada da Universidade Federal de Pernambuco
Publicado
2013-03-30
Como Citar
1.
Costa G, Castro J. Etiologia e tratamento da estomatite aftosa recorrente - revisão de literatura. Medicina (Ribeirão Preto. Online) [Internet]. 30mar.2013 [citado 16out.2019];46(1):1-. Available from: http://www.periodicos.usp.br/rmrp/article/view/62322
Seção
Revisão
Bookmark and Share