Validade e reprodutibilidade do Questionário de Hábitos relacionados ao Trabalho (QHT) para trabalhadores do SAMU 192

  • Fabiana Oliveira Chaise Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Ana Paula Kasten Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Tássia Silveira Furlanetto Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Jorge Pasa Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Cláudia Tarragô Candotti Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Inquéritos e questionários, Reprodutibilidade dos testes, Estilo de vida, Hábitos, Saúde do trabalhador.

Resumo

O estudo teve objetivo de desenvolver um questionário sobre hábitos relacionados ao trabalho (QHT) e verificar sua validade e reprodutibilidade. As etapas do QHT foram: observação de campo e revisão teórica sobre hábitos relacionados ao trabalho de profissionais da área da saúde; descrição e conteúdo; validade de conteúdo e reprodutibilidade. Para análise dos dados foi utilizado estatística descritiva (validade de conteúdo) e percentual de concordância
(%C) e a medida de concordância Kappa (reprodutibilidade). Seis especialistas avaliaram a maior parte do instrumento como excelente, considerando-o válido em seu conteúdo. Os valores de Kappa mostraram concordância moderadas a excelentes entre as respostas
(%C>80%), indicando ser o QHT um instrumento reprodutível. Apesar das limitações do QHT tais como ausência de questões sobre etilismo e desequilíbrio entre demanda de trabalho e disponibilidade de recursos humanos, o alcance prático do instrumento está na sua
facilidade em obtenção de informações para conhecer o perfil e alguns importantes aspectos de rotina de trabalho dos trabalhadores da saúde, útil para avaliação na área da Terapia Ocupacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-08-17
Como Citar
Chaise, F., Kasten, A., Furlanetto, T., Pasa, J., & Candotti, C. (2016). Validade e reprodutibilidade do Questionário de Hábitos relacionados ao Trabalho (QHT) para trabalhadores do SAMU 192. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 27(2), 199-215. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v27i2p199-215
Seção
Artigo Original