A elipse como estratégia narrativa nos seriados de TV

  • Carlos Gerbase Universidade de São Paulo

Resumo

Este ensaio examina o uso de elipses (“buracos” temporais
na trama) como uma das principais estratégias narrativas dos
roteiristas de seriados de TV contemporâneos. Diversos exemplos
são apresentados, de modo a caracterizar as elipses como um
desafio cognitivo para o espectador, quebrando a linearidade e a
excessiva redundância das séries mais antigas (antes de 1990), que
subestimavam a inteligência do espectador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Gerbase, Universidade de São Paulo

Pós-doutor em Cinema pela Université Sorbonne Nouvelle – Paris 3
e doutor em Comunicação Social pela PUCRS. É professor titular no
Curso de Produção Audiovisual e no Programa de Pós-Graduação em
Comunicação da PUCRS. É cineasta, com sete longas lançados. É autor
de quatro obras literárias de ficção e de três obras ensaísticas na área de
cinema. E-mail: gerbase@terra.com.br.

Publicado
2014-07-31
Como Citar
Gerbase, C. (2014). A elipse como estratégia narrativa nos seriados de TV. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 41(41), 37-56. https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2014.83420
Seção
Dossiê