"Cores vivas" ou uma canção do Alberto

  • Fernando Mesquita Universidade Estadual de Mato Grosso
Palavras-chave: Gilberto Gil, simbolismo solar, semiótica da canção

Resumo

Este é o quarto dos dez ensaios que compõem A luz do sol da canção, tese sobre o simbolismo solar na canção popular brasileira contemporânea. Ao mesmo tempo em que se desenvolve uma análise formal baseada em conceitos fornecidos pela semiótica canção de Luiz Tatit, busca-se evidenciar “passagens” entre a letra de “Cores vivas” e símbolos solares de civilizações tradicionais. Nesse contexto simbólico, a canção de Gilberto Gil é interpretada como uma celebração do “sol do meio-dia” pleno reinado da “luz branca” (Albedo)

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Mesquita, Universidade Estadual de Mato Grosso
e doutor em Literatura Brasileira pela Universidade de São Paulo e professor da Universidade Estadual de Mato Grosso
Publicado
2003-12-08
Como Citar
Mesquita, F. (2003). "Cores vivas" ou uma canção do Alberto. Teresa, (4-5), 108-129. Recuperado de http://www.periodicos.usp.br/teresa/article/view/116368