Autotradução e a autobiografia de Nabókov

Autores

  • Shafag Dadashova Qafqaz University, Baku, Azerbaijão

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.v28i0p76-88

Palavras-chave:

tradução, Nabókov, autobiografia, autotradução

Resumo

Este artigo busca explorar a identidade própria de autores em autobiografias autotraduzidas por meio da leitura de textos de Nabókov em duas línguas, apresentados de três formas diferentes com três títulos diversos. A autobiografia de Nabokov é, por um lado, uma tradução dupla, e, por outro, três life writings diferentes. A primeira versão foi escrita em inglês e é intitulada Conclusive evidence. Nela, o autor parece estar tentando prover evidências para seu lugar em uma cultura estrangeira. O segundo livro é a tradução do supracitado, mas feita pelo próprio autor, que teve uma abordagem muito criativa nesse processo, adaptando-o corajosamente a um novo público. Essa versão russa foi intitulada Druguie beregá, e nela Nabókov fala a seus compatriotas sobre sua vida em outras cercanias. O livro não inclui todas as partes da primeira versão, e o autor escolhe informações convenientes para causar efeito sobre o espírito russo. A terceira versão, Speak memory, é a forma mais madura de life writing do autor, e investiga sua identidade em duas línguas, mas com fontes quase idênticas para fomentar seu talento. O artigo analisa as buscas de identidade nas autobiografias de Nabókov, comparando-as onde se faz relevante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Shafag Dadashova, Qafqaz University, Baku, Azerbaijão

PhD, Qafqaz University, Baku, Azerbaijan.

Downloads

Publicado

2017-01-24

Como Citar

Dadashova, S. (2017). Autotradução e a autobiografia de Nabókov. Tradterm, 28, 76-88. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.v28i0p76-88