Adaptação transcultural na tradução do questionário “Quality of Life in Swallowing Disorders (SWAL-QOL)” para o português do Brasil

Autores

  • Leila Maria Felipini Universidade do Sagrado Coração (USC), Bauru, São Paulo
  • Elton Prado Universidade do Sagrado Coração (USC)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.v29i0p80-103

Palavras-chave:

tradução, adaptação transcultural, questionário da área da saúde

Resumo

Este estudo tem como objetivo demonstrar a importância da adaptação transcultural em textos científicos, principalmente em questionários da área da saúde. Para tanto, utilizamos alguns itens do questionário “Quality of Life in Swallowing Disorders – SWAL-QOL” (Felipini 2016) e suas respectivas traduções, síntese e final, a fim de exemplificar as situações em que a adaptação ao público-alvo é de extrema relevância. Os itens analisados foram classificados como “não equivalentes” por pelo menos um dos membros do comitê de peritos, no que diz respeito às equivalências experimental e conceitual. A base teórica deste estudo abrangeu conceitos da área da tradução e da área da saúde. Foi possível demostrar que a tradução é um processo de negociação entre culturas, conforme indica Bassnett (2003).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leila Maria Felipini, Universidade do Sagrado Coração (USC), Bauru, São Paulo

Docente na Universidade do Sagrado Coração (USC)

Elton Prado, Universidade do Sagrado Coração (USC)

Bacharel pela  Universidade do Sagrado Coração (USC)

Downloads

Publicado

2017-07-13

Como Citar

Felipini, L. M., & Prado, E. (2017). Adaptação transcultural na tradução do questionário “Quality of Life in Swallowing Disorders (SWAL-QOL)” para o português do Brasil. Tradterm, 29, 80-103. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.v29i0p80-103

Edição

Seção

Artigos