Interpretação automática ou tradução automática de fala: conceitos, definições e arquitetura de software

Autores

  • Flávio Freitas Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, Brasil.
  • Marileide Esqueda Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.v29i0p104-145

Palavras-chave:

Interpretação Automática, tradução automática de fala, tecnologias de interpretação automática

Resumo

A interpretação automática (IA), ou tradução automática de fala, é uma tecnologia que traduz discurso oral de uma língua para outra através de três funcionalidades acopladas em um único sistema computacional: reconhecimento automático de fala, tradução automática e síntese de fala. Apresentado pela primeira vez em 1983, durante a convenção ITU Telecom, em Genebra, o conceito de IA veicula a ideia de sistemas capazes de promover a comunicação entre pessoas que falam línguas diferentes de forma espontânea e eficaz (Lee 2015). A IA e seus sistemas, todavia, ainda são escassamente estudados, especialmente na área de Estudos de Interpretação, sendo difundidos, em sua maioria, na área de Ciências da Computação (Pöchhacker 2004). Desse modo, o objetivo geral deste trabalho é apresentar os resultados de uma pesquisa bibliográfico-documental, que teve como proposta investigar como a IA é concebida pelos teóricos que a estudam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávio Freitas, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, Brasil.

Graduado pela Universidade Federal de Uberlãndia (UFU)

Marileide Esqueda, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, Brasil.

Docente na Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Downloads

Publicado

2017-07-13

Como Citar

Freitas, F., & Esqueda, M. (2017). Interpretação automática ou tradução automática de fala: conceitos, definições e arquitetura de software. Tradterm, 29, 104-145. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.v29i0p104-145

Edição

Seção

Artigos