Elogio da tradução: uma leitura de Seu rosto amanhã, de Javier Marías

Autores

  • Maria Célia Martirani Universidade de São Paulo - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2011.36759

Palavras-chave:

Javier Marías, Tradutor, Arte de traduzir, Ficção, Bausch.

Resumo

O escritor madrileno contemporâneo  Javier Marías vem privilegiando, em sua narrativa ficcional, a tradução. Com efeito, especialmente em sua trilogia, intitulada  Seu rosto amanhã (v.1:  Febre e lança; v.2: Dança e sonho; v.3: Veneno, sombra e adeus), publicada, respectivamente, em 2002, 2004 e 2007, no Brasil pela Cia. das Letras, a arte de traduzir, sobretudo no 1º volume, assume papel central na estrutura do romance. Chama a atenção como ele a ficcionaliza e a torna complexa, transfigurando poeticamente muito de sua experiência real como tradutor. Nesse sentido, um dos traços recorrentes da obra, que aqui se pretende analisar, é o da exaltação da profissão de tradutor, que o protagonista narrador exerce e as consequências éticas a que isso conduz.  Nosso estudo visa, pois, verificar os procedimentos narrativos do romance, partindo de alguns conceitos da teoria da tradução e de tradutor, propostos por Kade e Albrecht, num primeiro momento e a seguir, do modelo tradutório, cuja base é a da concepção centralizadora do papel do tradutor como leitor particular, que re-cria o texto, nos termos de Bausch, numa releitura de Arcaini.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Célia Martirani, Universidade de São Paulo - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Doutoranda do Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada da USP, pesquisa a obra do escritor italiano contemporâneo Alessandro Baricco, sobre o qual publicou: "The art of narrative in Alessandro Baricco" (Deutschland:VDM). Traduziu a antologia de ensaios "Alfabeti" de Claudio Magris (a ser publicada no Brasil em 2012 pela editora da UFPR). É autora do artigo: "Tradução: Transluciferação x Transparadisaçâo" (Tradterm 15) e dos livros de contos: "Recontando" e "Para que as árvores não tombem de pé" (edição bilingue Português/Italiano). É colunista do Jornal de Literatura Rascunho, há três anos.

Downloads

Publicado

2011-12-04

Como Citar

Martirani, M. C. (2011). Elogio da tradução: uma leitura de Seu rosto amanhã, de Javier Marías. Tradterm, 18, 142-154. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2011.36759

Edição

Seção

Artigos