Uma investigação de aspectos de normalização na autotradução An invincible memory

Autores

  • Diva Cardoso de Camargo Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho" - São José do Rio Preto.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2010.46319

Palavras-chave:

Tradução literária, Estilo do autotradutor, Estudos da tradução baseados em corpus, Literatura brasileira traduzida, Normalização, Viva o povo brasileiro.

Resumo

Este estudo tem por objetivo examinar o caso particular do estilo de um autor e de um tradutor de si mesmo, com relação a características de normalização. A investigação fundamenta-se na proposta de Baker para os estudos da tradução baseados em corpus (1993, 1995, 1996, 2000) e na investigação de Scott (1998) no que concerne a evidências de normalização.  Os resultados apontam que, enquanto participante como tradutor de si mesmo, Ubaldo Ribeiro revela escolhas estilísticas individuais, distintivas e preferenciais, com menor variação vocabular; em contraste, na situação de participante como autor, Ubaldo Ribeiro mostra um padrão de opções estilísticas com maior diversidade lexical. As características de normalização observadas revelam o uso, consciente ou inconsciente, de estratégias para tornar o texto traduzido mais fluente e de mais fácil compreensão para o leitor alvo. Em virtude de seu invejável conhecimento da língua inglesa, os resultados também sugerem que os desafios enfrentados como autotradutor durante o processo de recriação do texto-alvo possam ter sido maiores do que os desafios enfrentados como autor durante o processo anterior de criação do texto-fonte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diva Cardoso de Camargo, Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho" - São José do Rio Preto.

Professora adjunta da Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho" - São José do Rio Preto.

Downloads

Publicado

2010-06-18

Como Citar

Camargo, D. C. de. (2010). Uma investigação de aspectos de normalização na autotradução An invincible memory. Tradterm, 16, 217-230. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2010.46319

Edição

Seção

Artigos