O intérprete como produtor de sentidos: uma análise discursiva da atividade de interpretação forense

Autores

  • Deusa Maria de Souza Pinheiro Passos Universidade de São Paulo – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2009.46342

Palavras-chave:

Interpretação forense, análise de discurso, imaginário, língua inglesa.

Resumo

A partir de uma perspectiva discursiva de linguagem, este artigo discute o papel do intérprete, objetivando refletir sobre representações imaginárias acerca da responsabilidade e de dilemas enfrentados por esse profissional em contexto jurídico. Tomando como base um corpus de gravações em áudio, o estudo analisa, em nível discursivo, algumas decisões tomadas pelo intérprete em audiências judiciais. Trata-se de um caso real envolvendo um processo de tráfico de entorpecentes, conduzido nas línguas portuguesa e inglesa. No presente estudo, ilustram-se tensões envolvidas nas escolhas linguísticas do intérprete forense e suas consequências práticas no processo de interpretação. A natureza dessas decisões contribui para o argumento principal deste trabalho: contemplar o lugar do intérprete como produtor de sentidos e não como mero decodificador de palavras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Deusa Maria de Souza Pinheiro Passos, Universidade de São Paulo – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.

Docente do Departamento de Letras Modernas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Doutora em Linguistica pela Universidade Estadual de Campinas.

Downloads

Publicado

2009-12-18

Como Citar

Passos, D. M. de S. P. (2009). O intérprete como produtor de sentidos: uma análise discursiva da atividade de interpretação forense. Tradterm, 15, 113-131. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2009.46342

Edição

Seção

Artigos