Os dicionários jurídicos bilíngües e o tradutor - dois binômios em Direito Contratual

Autores

  • Luciana Carvalho Universidade de São Paulo - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2006.46903

Palavras-chave:

Dicionários jurídicos, tradução jurídica, tradutor jurídico, Lingüística de Corpus, binômios

Resumo

Este trabalho tem o objetivo de analisar e descrever a macro e a microestrutura dos dicionários jurídicos bilíngües (inglês <> português) à disposição dos tradutores no mercado brasileiro até o início do ano de 2004. As obras analisadas são: o Compacto Dicionário Jurídico de Castro (1994), o Dicionário Jurídico de Noronha (1998) e o Dicionário Jurídico de Mello (1998). Esperamos atingir nosso objetivo examinando dois binômios encontrados em instrumentos contratuais, cuja escolha se deve aos desafios que representam para o tradutor. Nosso objetivo inclui, também, uma proposta de microestrutura de artigo para um dicionário jurídico destinado a profissionais da tradução que, muito mais que usarem dicionários técnicos para compreender o significado de um termo, voltam-se para eles em busca de elementos que lhes permitam produzir um texto. Tanto no estudo da microestrutura, quanto na proposta de artigo, faremos usos de ferramentas básicas de Lingüística de Corpus, procurando ilustrar como ela pode ser de grande valia nos campos da terminologia e da terminografia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Carvalho, Universidade de São Paulo - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.

Mestranda em Estudos Lingüísticos e Literários em Inglês, subárea Tradução e Lingüística de Corpus na Universidade de São Paulo. Bolsista CAPES.

Downloads

Publicado

2006-12-18

Como Citar

Carvalho, L. (2006). Os dicionários jurídicos bilíngües e o tradutor - dois binômios em Direito Contratual. Tradterm, 12, 309-347. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2006.46903

Edição

Seção

Terminologia