The interface between perception, evidentiality and discourse particle use - using a translation corpus to study the polysemy of see

Autores

  • Karin Aijimer Göteborg University.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2004.47179

Palavras-chave:

Percepção, evidência, verbo see, polissemia, corpora de tradução, avaliação de tradução.

Resumo

O objetivo geral deste artigo é demonstrar como traduções podem ser usadas para estudar a polissemia. O problema de pesquisa específico é investigar, com base nas suas traduções para outras línguas, o quanto o verbo see estendeu seus significados avançando para novos campos semânticos. Os dados são extraídos do Corpus Paralelo Inglês-Sueco. No plano geral, o verbo inglês see e o verbo sueco se são semelhantes, como era de se esperar por serem cognatos etimológicos e semânticos. Ambos referem-se à percepção com os olhos, mas divergem em outras esferas. Demonstra-se que see estende seus sentidos para campos como evidência, aspecto, ação causativa e discurso, e que o desenvolvimento depende, em grande parte do contexto, em especial de estruturas de complementação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2004-12-18

Como Citar

Aijimer, K. (2004). The interface between perception, evidentiality and discourse particle use - using a translation corpus to study the polysemy of see. Tradterm, 10, 249-277. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2004.47179

Edição

Seção

Tradução e Corpus