A Teoria Interpretativa da Tradução (Théorie du Sens) revisitada: um novo olhar sobre a desverbalização

Autores

  • Reynaldo José Pagura Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2012.47347

Palavras-chave:

Teoria interpretativa da tradução, sentido, desverbalização, teorias da tradução.

Resumo

A Teoria Interpretativa da Tradução, também conhecida como Théorie du Sens (Teoria do Sentido), surgiu na década de 1960, a partir da reflexão de Danica Seleskovitch como intérprete, professora e pesquisadora, a que se uniu Marianne Lederer. Chega ao seu ápice em termos de aceitação na década de 1980, mas nos anos 1990 começa a ser questionada por teóricos empiricistas, que defendem o uso de metodologia de pesquisa quantitativa, utilizada em outras ciências, para os estudos da interpretação e da tradução. Tal abordagem sempre foi rejeitada por Seleskovitch e Lederer. Após a morte de Seleskovitch, em 2001, a teoria começa a ser reexaminada por diversos pesquisadores nos estudos da interpretação e da tradução, que começam a estabelecer interfaces entre a Théorie du Sens e outras diversas abordagens para os estudos da tradução e da interpretação. Demonstram que o conceito da desverbalização, que está no cerne da teoria interpretativa da tradução, continua em evidência e subjaz a diversas outras teorias da tradução e teorias linguísticas, mesmo quando não mencionado especificamente. O presente artigo pretendeu discutir esses novos olhares sobre o conceito da desverbalização, mostrando como tal conceito permanece atual nos estudos da tradução e da interpretação nos dias de hoje.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Reynaldo José Pagura, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Professor do Departamento de Inglês da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Doutor em Letras pela USP e Mestre em Linguística Aplicada pela Brigham Young University, nos Estados Unidos. É professor do Departamento de Inglês da PUC-SP, do qual é chefe desde 2005, e do Departamento de Tradução e Interpretação, da Associação Alumni, em São Paulo. É Tradutor Juramentado do Estado de São Paulo e tradutor certificado pela American Translators Association. Tem diversas publicações na área de Estudos da Interpretação e Estudos da Tradução, em periódicos nacionais e internacionais e em anais de congressos.

 

Downloads

Publicado

2012-06-18

Como Citar

Pagura, R. J. (2012). A Teoria Interpretativa da Tradução (Théorie du Sens) revisitada: um novo olhar sobre a desverbalização. Tradterm, 19, 92-108. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2012.47347

Edição

Seção

Artigos