Whose language, whose voice, whose message? Different AVT modes for documentaries on VRT-Canvas Television, Flanders

Autores

  • Aline Remael Hoger Instituut voor Vertalen en Tolken.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2007.47460

Palavras-chave:

Televisão, documentário, normas de TAV, políticas lingüísticas, alterações ideológicas.

Resumo

Este artigo examina como edição e três tipos de tradução audiovisual são combinados para produzir as versões de três documentários de língua inglesa, transmitidos pelo canal VRT-Canvas (da televisão pública flamenga) em 2002 e 2003. Os dois documentários da BBC, Chasing Saddam’s Weapons e Road to War lidam com a guerra no Iraque, o documentário da PBS, Kim’s Nuclear Gamble, lida com as relações tensas entre os Estados Unidos e a Koréia do Norte. Enquanto que cada tipo de TAV (comentário introdutório, legenda e narração) tem sua particularidade própria, os três tipos de texto também parecem ter características em comum. Algumas delas relacionam-se com o tipo de linguagem usado em cada texto, outras com a ideologia implícita no texto. Alterações comparáveis na tradução nas diferentes formas de TAV, parecem revelar uma voz narrativa unificadora determinada formalmente por políticas lingüísticas enraizadas em tradições sócio-culturais, e determinadas ideologicamente pela tendência dos programas de televisão de se dirigirem a um público específico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-12-18

Como Citar

Remael, A. (2007). Whose language, whose voice, whose message? Different AVT modes for documentaries on VRT-Canvas Television, Flanders. Tradterm, 13, 31-50. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2007.47460

Edição

Seção

Tradução Interlingual - Legenda Aberta