Tradução e teatro no multiculturalismo

Autores

  • Maria José Motta Viana Universidade Federal de Minas Gerais.
  • Junia C. M. Alves Universidade Federal de Minas Gerais.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2000.49513

Palavras-chave:

Tradução, Walter Benjamin, Jacques Derrida, Oswald de Andrade, Grupo Galpão de Teatro, multiculturalismo.

Resumo

Ao discutir as idéias propostas por Walter Benjamin e Jacques Derrida para o trabalho tradutório, e aproximá-las do conceito de antropofagia cultural desenvolvida por Oswald de Andrade, este ensaio intenta repensar a semiose da tradução de peças teatrais, a fim de verificar as possibilidades de recriações inter- e multiculturais, numa perspectiva que permita o estabelecimento de novos critérios de abordagem da tradução. Para tanto, toma como exemplo obras de escritores de nacionalidades diversas, adaptadas e representadas por um grupo brasileiro de teatro de rua, o Galpão. Neste contexto, o teatro se apresenta como exemplo privilegiado, por ser um fenômeno múltiplo de sistemas sígnicos que não descreve, define ou explica um referente, mas o exibe, presentificando-o.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria José Motta Viana, Universidade Federal de Minas Gerais.

Professora de literatura brasileira pela UFMG, doutoranda em literatura comparada, UFMG, Brasil.

Junia C. M. Alves, Universidade Federal de Minas Gerais.

Professora de Inglês no Unicentro Newton Paiva, UNA e UFMG. PhD em literatura comparada pela UFMG.

Downloads

Publicado

2000-12-18

Como Citar

Viana, M. J. M., & Alves, J. C. M. (2000). Tradução e teatro no multiculturalismo. Tradterm, 6, 107-123. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2000.49513

Edição

Seção

Tradução