Discurso sobre tradução: aspectos da configuração identitária do tradutor

Autores

  • Maria José R. Faria Coracini Universidade Estadual de Campinas.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2005.49674

Palavras-chave:

Identidade do tradutor, subjetividade, discurso.

Resumo

Inserido no bojo de uma pesquisa que se preocupa com a configuração identitária dos sujeitos da linguagem, este texto pretende trazer reflexões sobre a figura do tradutor, a partir da análise de artigos publicados, no Brasil, em periódicos especializados. Assumindo “identidade” como resultante da formação imaginária (no sentido lacaniano), sempre a partir do outro, foi possível concluir que o tradutor é um sujeito heterogeneamente constituído. Uma constituição que se dá por representações múltiplas e conflitantes, provenientes, ao mesmo tempo, de suas experiências como profissional e das representações. Aliás, experiências e representações que teóricos da tradução emitem ou deixam escapar pelos interstícios de seu discurso a seu respeito e a respeito de sua tarefa e que, por serem reconhecidos e legitimados, internalizam de forma mais ou menos consciente. Encontram-se, pois, entre a ânsia de fidelidade e a impossibilidade de ser fiel, entre a busca das intenções do autor e a impossibilidade desse encontro, entre o consciente e o inconsciente, entre a necessidade e a impossibilidade da tradução, entre a reprodução e a criação...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria José R. Faria Coracini, Universidade Estadual de Campinas.

Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, Departamento de Lingüística Aplicada.

Downloads

Publicado

2005-04-18

Como Citar

Coracini, M. J. R. F. (2005). Discurso sobre tradução: aspectos da configuração identitária do tradutor. Tradterm, 11, 29-51. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2005.49674

Edição

Seção

Tradução