Conexões pouco exploradas entre escrita autobiográfica e tradução

Autores

  • Leila Cristina de Melo Darin Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2014.96131

Palavras-chave:

Autobiografia, Philippe Lejeune, “pacto autobiográfico”, tradução, invisibilidade

Resumo

A profusão de pesquisas geradas a partir da década de 1970 na área de Estudos da Tradução propiciou a revisão de conceitos tradicionais, bem como novos olhares para o estudo das relações entre a tradução e diversos campos de conhecimento. Neste artigo, discuto as relações entre escrita autobiográfica e tradução, procurando investigar se esses dois processos, aparentemente não relacionados, e seus respectivos produtos, se aproximam, o que cada um deles tem a dizer ao outro e que questões partilham.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leila Cristina de Melo Darin, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Mestre pela University of Exeter (Inglaterra) e doutora pela PUC de São Paulo onde leciona no curso de Graduação em Tradução Português-Inglês e na Pós-Graduação em literatura e Crítica Literária. Lidera o grupo de pesquisa Estudos da Tradução e da Interpretação (CNPq) e atualmente investiga a formação identitária do tradutor e suas implicações para a pedagogia da tradução e questões relativas à tradução literária. É organizadora de eventos da área e Chefe do Departamento de Inglês da PUC-SP.

Downloads

Publicado

2015-03-17

Como Citar

Darin, L. C. de M. (2015). Conexões pouco exploradas entre escrita autobiográfica e tradução. Tradterm, 24, 65-82. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2014.96131

Edição

Seção

Artigos