Uma reflexão sobre o uso das modalidades de tradução no contexto jurídico

Autores

  • Maysa Vani Alves Mestranda do curso Estudos da Tradução na Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2014.96132

Palavras-chave:

modalidades de tradução, marcadores culturais, lei sobre o divórcio, Brasil, França

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar um estudo de caso, a partir do modelo de AUBERT (2006), para refletir sobre as modalidades, analisando seu uso em relação aos marcadores culturais e observando quais modalidades são mais usadas no contexto jurídico. Para isso, foi extraído um corpus da lei francesa sobre o divórcio, bem como um corpus correspondente na lei brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maysa Vani Alves, Mestranda do curso Estudos da Tradução na Universidade de São Paulo

Atuando como tradutora e revisora técnica desde 2010, Maysa Alves é licenciada pela Universidade Estadual de Campinas no curso de Letras, tendo concluído o curso com a monografia intitulada “Chapeuzinho no mundo da tradução: as encruzilhadas da menina que traduz e adapta”. Atualmente, é mestranda do curso Estudos da Tradução na Universidade de São Paulo, trabalhando com tradução juramentada, com foco na criação de um glossário jurídico trilíngue.

Downloads

Publicado

2015-03-17

Como Citar

Alves, M. V. (2015). Uma reflexão sobre o uso das modalidades de tradução no contexto jurídico. Tradterm, 24, 83-125. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2014.96132

Edição

Seção

Artigos