Delantal del libro: O prólogo de o Discurso de Todos los Diablos, de Quevedo, e sua tradução ao Português

Autores

  • Andréa Cesco Professora do Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras e do programa de pós-graduação em Estudos da Tradução da Universidade Federal de Santa Catarina
  • Beatrice Távora Mestranda no programa de pós-graduação em Estudos da Tradução da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2014.96563

Palavras-chave:

Discurso de todos los diablos, prólogo, Tradução, Quevedo y Villegas

Resumo

Francisco de Quevedo y Villegas é um dos maiores representantes da literatura do Século de Ouro espanhol. Porém, ao contrário de outros autores do mesmo
período, permanece desconhecido no cenário nacional diante da ausência de traduções de sua obra. Seus escritos permitem uma aproximação ao panorama decadente do período áureo, ao mesmo tempo em que configuram uma crítica a diversos aspectos da sociedade de então. Através da sátira, Quevedo denuncia comportamentos e atividades da época com o uso constante de figuras de linguagem e jogos de palavras que constituem um desafio ao tradutor. O objetivo do presente artigo é apresentar e discutir alguns recursos humorísticos presentes no prólogo do texto satírico Discurso de Todos los Diablos (1627) e a busca de soluções envolvidas no processo tradutório ao português brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andréa Cesco, Professora do Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras e do programa de pós-graduação em Estudos da Tradução da Universidade Federal de Santa Catarina

Tem Licenciatura em Letras - Português/Espanhol pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001) e doutorado em Literatura pela UFSC (2007). Fez parte do doutorado na Universitat de Barcelona (UB) em 2005/2006. Atualmente é professor adjunto III da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras, professora da Pós-Graduação em Estudos da Tradução (PGET) e professora do curso de Letras - Espanhol EaD/UFSC. É coordenadora do PIBID Letras Espanhol (UFSC), juntamente com a profª Juliana C. F. Bergmann (UFSC/MEN). É líder do grupo de pesquisa no CNPq Estudos Literários e Traduções do Século de Ouro. Coordena na UFSC (DLLE) o Núcleo Quevedo de Estudos Literários e Traduções do Século de Ouro.

Beatrice Távora, Mestranda no programa de pós-graduação em Estudos da Tradução da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Possui graduação em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (1991). Atualmente cursa graduação em Letras Licenciatura - Língua Espanhola e Literaturas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Participa do Núcleo Quevedo de Estudos Literários e Traduções do Século de Ouro e também do Núcleo de estudos de literatura, oralidades e outras linguagens (NELOOL) da Universidade Federal de Santa Catarina. Integra o projeto de construção do Corpus Online do Espanhol Escrito com Marcas de Oralidade (CEEMO) da Universidade Federal de Santa Catarina. Pesquisa a literatura do Século de Ouro com particular interesse pela obra de Francisco de Quevedo y Villegas. Pesquisa teorias da tradução.

Downloads

Publicado

2015-03-17

Como Citar

Cesco, A., & Távora, B. (2015). Delantal del libro: O prólogo de o Discurso de Todos los Diablos, de Quevedo, e sua tradução ao Português. Tradterm, 24, 199-212. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2014.96563

Edição

Seção

Artigos