O CONCEITO DE SOBRECULTURALIDADE E OS IMPASSES RELATIVISTAS ENTRE OS DIREITOS HUMANOS E A EDUCAÇÃO DIFERENCIADA

Autores

Palavras-chave:

Educação Diferenciada. Direitos Humanos. Cultura. Sobreculturalidade.

Resumo

O presente artigo discute a complexa situação do relativismo cultural dentro das linhas da Antropologia, dos direitos humanos e da educação diferenciada relacionados a culturas indígenas. O trabalho dá sugestões de atenuar consequências de certos impasses utilizando o conceito de sobreculturalidade proposto pelo autor deste artigo em sua tese doutoral, como ferramenta utilizada pela Educação Diferenciada, onde passa a ser entendida como o espaço no qual é favorecido o encontro dos diferentes, gerando a identificação e a interação com as diferenças, produzindo ou reproduzindo cultura ou transcultura. Para tanto, faremos um percurso histórico sobre os Direitos Humanos, relativizando por meio da Educação, ao mesmo tempo em que mostramos tal processo como elemento de reafirmação cultural e identitária, capaz de manter viva a cultura indígena que vem sendo sufocada e dizimada pela população em seu entorno com seus interesses políticos e econômicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Valério Martins

Doutor em Antropologia, Instituto de Iberoamérica – Usal, doutor em Educação, Universidade de Burgos – Es

Downloads

Publicado

2020-09-03

Como Citar

Martins, D. V. (2020). O CONCEITO DE SOBRECULTURALIDADE E OS IMPASSES RELATIVISTAS ENTRE OS DIREITOS HUMANOS E A EDUCAÇÃO DIFERENCIADA. Cadernos CERU, 31(1), 194-205. Recuperado de https://www.periodicos.usp.br/ceru/article/view/174495