Villa-Lobos cancionista

as letras na "Ária" da Bachianas Brasileiras nº 5

  • Pedro de Grammont e Souza Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Palavras-chave: Villa-Lobos, canção, Bachianas nº5, análise semiótica, semiótica da canção

Resumo

O presente trabalho articula narrativas imagético-poéticas, tecendo uma pesquisa que, partindo da letra originalmente escrita para a “Ária” da Bachianas Brasileiras nº 5, do poeta Altamirando de Souza, analisa-a sob vários aspectos, traçando toda uma nova narrativa sobre os planos semânticos presentes na obra mais tocada de Villa-Lobos, evidenciando um Villa cancionista, pouco comentado até então.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro de Grammont e Souza, Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes

Pedro de Grammont e Souza é Mestrando pelo Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP) [2019]. Graduado em Música - Licenciatura pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) [2018]. Em seu trabalho de conclusão de curso, pesquisou a canção mineira contemporânea, tecendo análises sobre composições de três cantautores mineiros: Kristof Silva, Rafael Pimenta e Sérgio Santos. Cursou também Comunicação Social - Jornalismo (UFOP) [2011-2013] e Violão pela Universidade Livre de Música Popular (Bituca) [2014]. Tem experiência em Música Popular, especialmente na área de composição musical. Foi vencedor do Concours Slam "Allons En France" da Embaixada da França no Brasil, tendo se apresentado em cidades da França [2011]. Realizou uma residência artística pelo MinC em Nova Iorque com o grupo teatral Living Theatre, na qual pesquisou, junto da atriz Maíra Lana, a produção da companhia durante o período da ditadura militar no Brasil [2012]. Como compositor e instrumentista, lançou dois discos: "Rua da Virada: Vou Com os Meus" [2016] e "Trejeitos Atravessia" [2018]. Realizou uma turnê musical com o grupo Trejeitos, tendo se apresentado pelo sudeste e sul do Brasil e, também, em cidades do Uruguai, Argentina e Chile [2017/18].

Referências

DUDEQUE, Norton. Influências nas Bachianas Brasileiras: A Cantilena da Bachianas Brasileiras n. 5 e no “Trenzinho do Caipira”. Anais do I Simpósio Internacional Villa-Lobos, São Paulo: Universidade de São Paulo, 2009.

FISCHER, Luís A.; LEITE, Carlos A. B. O Alcance da Canção: estudos sobre música popular, São Paulo: Arquipélago Editorial, 2016.

FELICÍSSIMO, Rodrigo P. Estudo Interpretativo da Técnica Composicional Melodia das Montanhas: Utilizada nas Peças Orquestrais New York Sky-Line Melody e Sinfonia nº 6 de Heitor Villa-Lobos. Beau Bassin, Mauritius: Novas Edições Acadêmicas, 2016.

GUÉRIOS, Paulo R. Heitor Villa-Lobos e o Ambiente Artístico Parisiense: convertendo-se em um músico brasileiro. Mana, v. 9, n. 1, p. 81-108, 2003.

MEDEIROS, Luciana. Partitura que fez Villa-Lobos ser acusado de plágio é descoberta. Folha de São Paulo, 20 mai. 2019.

MUSEU VILLA-LOBOS. Villa-Lobos, Sua Obra. Rio de Janeiro: MEC-Museu Villa-Lobos, 1972.

NÓBREGA, Adhemar. Atualidade da Música de Villa-Lobos. In: Presença de Villa-Lobos. Rio de Janeiro: MEC-Museu Villa-Lobos, p. 13-19, 1969.

PIEDADE, Acácio. Tópicas em Villa-Lobos: o excesso bruto e puro. Anais do I Simpósio Internacional Villa-Lobos, São Paulo: Universidade de São Paulo, 2009.

SALLES, Paulo de Tarso. Villa-Lobos: processos composicionais. Campinas: Editora da Unicamp, 2009.

TATIT, Luiz. Elementos semióticos para uma tipologia da canção brasileira. Tese (Doutorado em Lingüística). São Paulo: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, 1986a.

TATIT, Luiz. A canção: eficácia e encanto. São Paulo: Atual, 1986b.

TATIT, Luiz. O cancionista: composição de canções no Brasil. São Paulo: Edusp, 1996.

TATIT, Luiz. Hjelmslev e as Bases Tensivas do Semi-Simbolismo. Documento de Estudo nº 5, Centro de Pesquisas Sociossemióticas, p. 11-71, 2007.

WISNIK, José M. Getúlio da Paixão Cearense. In: SQUEFF, Ênio; WISNIK, J. M. O Nacional e o Popular na Cultura Brasileira. São Paulo: Brasiliense, p. 178-190, 2001.

ZILBERBERG, Claude. Essai Sur Les Modalités tensives. Amsterdam: John Benjamins Publishing, 1981.

ZILBERBERG, Claude; FONTANILLE, Jaques. Tensão e significação. São Paulo: Humanitas, 2001.

Publicado
2019-12-19
Como Citar
Souza, P. de G. e. (2019). Villa-Lobos cancionista. Revista Música, 19(2), 186-209. https://doi.org/10.11606/rm.v19i2.163285