A publicidade sem caráter e a estética do velamento

Autores

  • João Anzanello Carrascoza Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2020.165782

Palavras-chave:

Comunicação publicitária, Consumo, Product placement, Estética

Resumo

A expansão tecnológica das últimas décadas no campo midiático levou as agências de publicidade a adotarem novas formas de produzir e veicular mensagens para as marcas anunciantes e seus produtos e serviços, como o embalde marketing, o branded content, a live experience, entre outras. Discutiremos a utilização de uma dessas estratégias publicitárias frequentemente exploradas nos tempos atuais, o product placement, apoiando-nos nas reflexões de Byung-Chul Han em sua obra A salvação do belo (2019). Nossa “tese” sinaliza que a publicidade, para atender ao consumidor sem caráter (aquele no qual nada se esculpe ou se fixa), tornou-se também “lisa”, graças sobretudo à sua “estética de velamento”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Anzanello Carrascoza, Universidade de São Paulo

João Anzanello Carrascoza é professor da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, onde fez mestrado e doutorado em Ciências da Comunicação. É docente também do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Práticas do Consumo da ESPM-SP. Autor de obras sobre criação e redação em propaganda como “A evolução do texto publicitário”, “Redação publicitária”, “Razão e sensibilidade no texto publicitário” e “Do caos à criação publicitária”, entre outras.

 

Referências

BAUMAN, Z. Amor líquido: sobre a fragilidade dos laços humanos. Rio de Janeiro: Zahar, 2004.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

CARRASCOZA, J. A. A evolução do texto publicitário. São Paulo: Futura, 1999.

CARRASCOZA, J. A. Estratégias criativas da publicidade. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2014.

CARRASCOZA, J. A. Razão e sensibilidade no texto publicitário. São Paulo: Futura, 2004.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2009.

CHNAIDERMAN, L. Os animais domésticos e outras receitas. São Paulo: Perspectiva, 2018.

COVALESKI, R. Publicidade híbrida. Curitiba: Maxi, 2010.

ESTETICAR (Estética do Plágio). Belo Horizonte: Letras, 2001. Disponível em: https://www.letras.mus.br/tom-ze/338211. Acesso em: 12 jan. 2020.

FERREIRA, A. M. (org.). Fernando Pessoa, o comércio e a publicidade. Lisboa: Cinevoz: Lusomedia, 1986.

FONTELELLE, I. O nome da marca. São Paulo: Boitempo, 2002.

HAN, B. A salvação do belo. Petrópolis: Vozes, 2019.

HELENA, R. S.; PINHEIRO, A. J. A. Muito além do merchan! Como enfrentar o desafio de envolver as novas gerações de consumidores. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

HOOTSUITE. Relatório da situação digital global em 2019. [S. l.]: Hootsuite, 2019. Disponível em: https://hootsuite.com/resources/digital-in-2019. Acesso em: 18 dez. 2019.

MONTERO, R. Lágrimas na chuva. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2014.

PATTEN, D. HBO reveals the truth behind ‘Game of Thrones’ on-screen coffee cup mistake. Deadline, Nova York, 6 maio 2019. Disponível em: https://bit.ly/37meVgb. Acesso em: 10 jan. 2020.

RAI, B. New streaming service launches in UAE for the performing arts: catch performances from the Royal Opera House, the Bolshoi Ballet and more. Gulf News, Dubai, 10 jun. 2020. Disponível em: https://bit.ly/2XMPXDF. Acesso em: 11 jan. 2020.

RÊVERIE (1898). Praga: Mucha Fundation, c2020. Disponível em: https://bit.ly/2XPNKHH. Acesso em: 11 nov. 2019

RIBARIC, M. E. A evolução dos conceitos de product placement nas produções audiovisuais. Comunicação & Inovação, São Caetano do Sul, v. 20, n. 42, p. 22-35, 2019.

RUSSELL, C. A. Towards a framework of product placement: theoretical propositions. Advances in Consumer Research, Provo, v. 25, p. 357-362, 1998. Disponível em: https://bit.ly/2UvOCiC. Acesso em 18 dez. 2019.

SAFLATE, V. Identidades flexíveis como padrão da retórica de consumo. In: CAEPM (org.). Bravo mundo novo: novas configurações da comunicação e do consumo. São Paulo: Alameda, 2009. p. 83-112.

Downloads

Publicado

2020-07-16

Como Citar

CARRASCOZA, J. A. A publicidade sem caráter e a estética do velamento. RuMoRes, [S. l.], v. 14, n. 27, p. 169-188, 2020. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2020.165782. Disponível em: https://www.periodicos.usp.br/Rumores/article/view/165782. Acesso em: 25 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos